Advertiser 2
quarta-feira, 22 de setembro de 2010 Post By: Heloisa Helena

Vivência - Curando as feridas do amor através dos contos da Mulher Salvagem

Muitas feridas nasceram de uma falta ou excesso de amor. Quase sempre nossas raízes emocionais derivam do cuidado que temos com o amor. Não sabemos amar genuinamente. Temos medo. Nos esquivamos como animais acuados. Não sabemos reagir. Porque fomos feridos em nossos instintos mais básicos. Amar se torna uma questão de sobrevivência. Ou reaprendemos seu valor ou seremos extintos.

"As histórias são bálsamos medicinais. Elas têm uma força! Não exigem que se faça nada, que se aja de nenhum modo - basta que prestemos atenção. A cura para qualquer dano ou para resgatar algum impulso psíquico perdido está nas histórias. Elas suscitam interesse, tristeza, perguntas, anseios e compreensões que fazem aflorar o arquétipo da Mulher Selvagem.
A Mulher Selvagem carrega consigo os elementos para a cura; traz tudo o que a mulher precisa ser e saber. Ela dispõe do remédio para todos os males. Ela carrega histórias e sonhos, palavras e canções, signos e símbolos. Ela é tanto o veículo quanto o destino." Clarissa Estés - Mulheres que correm com os lobos.
Minha participação nos Círculos Sagrados reafirma a necessidade de pertencer ao meu clã de cicatrizes, essa eterna tribo de mulheres de todas as cores, nacionalidades, idiomas, que no decorrer dos séculos passaram por algo de grandioso e que mantiveram seu orgulho. Zelo pelos segredos de muitas delas. Estou feliz por retornar ao Lar.
"Não há paredes dentro de mim...E sim uma trilha forrada de pétalas...Tantas que não consigo distinguir...As cores, as fragrâncias...São amores que reuni...Aconchegados em cada espaço...Habilmente preparado pelo sentimento...E o tempo ao seu jeito...Disponibilizou carinhos e decidiu me agasalhar em seu jardim.E sorrindo, adormeci."(Iveti Specorte).
Aguardo nosso reencontro.

Com amor,

Heloisa Helena.

Copyright Reserved . 2010.
Design by: Bingo | Blogger Templates by Blogger Template Place | supported by One-4-All